ola

Menu

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Casa de marimbondo !

Vejam que interessante !

[Figura-1] Caixa de marimbondo
O marimbondo ( parente da abelha ) resolveu fazer sua casa exatamente na ponta de um fino galho de árvore.

A figura-1 mostra esse feito. O interessante é que a caixa fica balançando conforme o vento passa por ali e eles continuam tranquilos.

Como estou acostumado com a presença de ASF, a presença dessa caixa não me trás medo, pelo contrario, vejo beleza e inclusive aprecio isso todo dia que passo por ali.

Essa caixa de marimbondo foi construido num galho de árvore que fica no pátio da empresa onde trabalho, e, quando volto do almoço, passo perto dessa árvore só para ficar vendo essa maravilha da natureza.

[Figura-2] Beleza sem igual
Bom, quando isso é visto por outras pessoas que não tem a afinidade com esse tipo de atividade, simplesmente ficam amendrontadas.

Vejam na figura-2, a caixa simplesmente está presa por apenas um fino galhinho que fica na ponta da árvore.

Um dia esse pequeno galho vai passar por um processo de secagem e inevitavelmente a caixa terá que passar por uma adequação de fixação, senão ela simplesmente vai despencar e cair, e o risco de provocar um acidente com as pessoas não está descartado.

Sou membro da CIPA e uma das ações a ser tomada é remover essa caixa para um outro local.  Isso ainda está em estudo. Gostaria de leva-la para o quintal de minha casa.

Olhando bem para as fotos, a primeira impressão que temos é que a caixa mais parece um saco pendurado. Muito bonito, é a natureza nos presenteando com suas belezas naturais.

Conforme já havia tido anteriormente em outras postagens:
"Basta pararmos um pouco e observamos a nossa volta quanta beleza existem. Estamos tão atarefados com nossos afazeres que nem percebemos que a natureza existe".




domingo, 2 de fevereiro de 2014

Divisão de Mandaçaia: breve acompanhamento ( evolução )

[Figura-1] Discos de cria de Mandaçaia
Na foto ao lado ( figura-1 ) vemos uma divisão que ocorreu em 20/11/2013, essa caixa recebeu 3 discos maduros de Mandaçaia, os quais foram acomodados conforme vocês podem observar.

Os potes vazios foram estrategicamente colocados justamente para ajudar na formação do enxame, ou seja, quando as campeiras estiverem retornando do campo, elas vão precisar de potes vazios para depositar o pólen coletado, caso contrario, não encontrando esses potes vazios, elas simplesmente descartam o pólen no fundo da caixa e a consequência disso é a fermentação e o cheiro irá atrair os famosos forídeos que vocês tanto gostam.

[Figura-2] Caixa equipada com alimentador
Na figura-2, podemos ver que a caixa já está equipada com o pote para alimentação das abelhas filhotes que irão nascer e também das operárias.

Os pauzinhos dentro do pote de alimento serve para as abelhas não se afogarem.  Os discos de cria ficaram dessa forma, não totalmente cobertos por cera alveolada, pois usei uma cera mais fina, isso facilita muito para as abelhas trabalharem na envoltura ( proteção ) dos discos.


[Figura-3] Enxame bem desenvolvido

Depois de decorrido aproximadamente 2 meses e 10 dias, o resultado da divisão pode ser visto na figura-3.

Vejam como o enxame progrediu, já fizeram até potes de mel, inclusive elas usaram alguns daqueles potes que eu coloquei no início da divisão, alguns elas desmancharam para cobrir os discos e outros é o que vocês estão vendo: usaram para colocar mel. BELEZA !!!





Grande abraço e muito sucesso pra vocês.