ola

Menu

domingo, 20 de maio de 2012

Entrada da caixa para Irai

Enxame de Irai ( caixa com proteção para chuva e sol )
Toda caixa para ASF ( Abelha Sem Ferrão ), independente de seu modelo, precisa de uma entrada para que as abelhas possam ter livre acesso de entrar e sair.

Existem alguns métodos de construção para essas entradas que propiciam uma melhor proteção contra os invasores naturais.  Tomando como exemplo, para as caixas racionais para Jatai, eu construo a entrada em forma de "zigue-zague", ou seja, olhando pelo lado de fora da caixa, o furo não atravessa a tabua diretamente, ele entra e "corre" por dentro da tabua e depois sai do outro lado pela parte de dentro. Bom, isso é apenas uma maneira de confeccionar a entrada levando em conta "fator proteção", não querendo isso, basta fazer o furo direto e deixar que as proprias abelhas se preocupem com esse fator ( lembrando que uma ajudazinha é sempre bem  vinda ).

Vamos falar um pouco sobre a entrada para a caixa usada para alojar a abelha Irai.  Muito bem, vejam na fotografia logo acima, é uma caixa racional contendo um enxame de Irai. A Irai é muito docil, mansa, e acima de tudo, muito timida, basta você chegar bem proximo da entrada que elas se escondem.

Entrada da Irai ( abertura suficiente para flexibilização )
A Irai tem um vôo bastante "desengonçado", principalmente quando está entrando na caixa, se a entrada for muito estreita, elas ficam "trombando" com a madeira, ao contrario da Jatai que vem voando de forma elegante e suave, quando chega proximo do famoso "pito" simplesmente aterrisam graciosamente, sem atropelo.  Mas, não podemos dizer o mesmo para as Irais, elas vem voando e caem direto para dentro da caixa, ou seja, quem estiver de guarda na entrada vai receber uma "abelhada" na cara.

Para resolver esse desconforto e ajuda-las no processo de pouso, basta fazer a abertura da entrada um pouco maior, digamos uma abertura de aproximadamente 1,6 cm, como vocês podem ver na foto logo acima.

Com um furo mais aberto, a Irai poderá trabalhar a abertura conforme suas necessidades, ou seja, em dias mais quentes, elas abrem mais a entrada, para que as campeiras ao retornarem para a colmeia, tenham facilidade de aterrisagem, não correndo o risco de "atropelamento" com as colegas de guarda,  e, em dias mais frios ou na presença de inimigos, elas simplesmente estreitam a entrada usando a cera.

Muito simples isso não é mesmo !!!

Mas para chegarmos a essa conclusão, temos que entender o modo de vida e habitos dessa especie de abelha e proporcinar a elas mecanismos que facilitem suas vidas ( contrução de caixas ideais ).

Um detalhe interessante, vocês perceberam que nas fotos, a entrada não tem aquele bicão enorme !!!
Motivo de não ter o "bicão":
Simplesmente porque não existe sombra sobre a entrada, basta colocar o telhado mais para a frente, de tal forma que comece a projetar sombra sobre a entrada, logo elas vão contruir um "bicão" saindo mais para fora da sombra do telhado.

Grande abraço e muito sucesso pra você.

sábado, 5 de maio de 2012

Enxame de Mandaçaia em desenvolvimento ( 4º parte ):

Ninho de Mandaçaia Quadrifasciata
Olha só pessoal !!!

Tá crescendo, tá ficando cada vez mais forte !!!
Dá pra ver pela quantidade de mel já produzido, se compararmos com a postagem datada do dia 15/04/2012, de lá pra cá, o desenvolvimento foi muito significativo, ou seja,  se passaram 20 dias entre uma postagem e outra.

Elas estão fazendo um estoque de mel para enfrentar o inverno que já deu as caras na minha região, ainda está fraco, mas a medida que vamos nos aproximando do mês de Junho, a temperatura está em declinio.
Não vejo a hora de fazer uma divisão, mas temos que respeitar a natureza e aguardar a hora certa. Muitas tentativas de divisão que não tiveram sucesso, pode estar atrelado à temperatura, época inadequada para essa atividade, então, vamos esperar a chegada da primavera.  Enquanto isso, vou namorando os enxames e cuidando deles.

 Não fiz inspeção no ninho, justamente para não perturbar o enxame, como a caixa está totalmente vedada e a entrada bem protegida, não justifica a inspeção.  Outro fator interessante é a limpeza do local onde se encontra os enxames, uma vez limpo, a probabilidade de um ataque de forideos  é praticamente zero.

Para ver as postagens anteriores, clique nos link's abaixo:
Grande abraço e muito sucesso pra vocês.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Detalhes de perfeição ( construção de caixa racional )

Caixa para Jatai (modelo  horizontal )
Pequenos detalhes e atenção no momento da construção da caixa racional pode fazer diferença !!!

Já imaginou uma caixa para alojar ASF ( Abelha Sem Ferrão ) em que os pregos ficam aparentes ( visiveis ) !!!

Pode ter certeza que muito bonito não vai ficar, além de enferrujar com o passar do tempo.

Bom, pra resolver esses entraves de beleza e conservação, lançamos mão dos conceitos da Marcenaria ( linda arte de se trabalhar com a madeira ). Para exemplicar, acima temos uma caixa racional ( modelo horizontal ) para Jatai, onde para cada posição do prego foi feito um aprofundamento na madeira de tal forma que a cabeça do prego fica escondido.

Usando unstrumento para aprofundar o prego na madeira
Depois de medido a posição dos furos e realizado a furação com uma espessura de 1 cm, a próxima etapa é bater os pregos e para aprofundá-lo totalmente na madeira, utiliza-se um instrumento que caiba na passagem do furo e realizar o restante das marteladas. Pronto, o famoso prego já se encontra totalmente dentro do buraco à ele destinado.







Caixa recebendo madeira roliça para tapar os furos
Agora passamos para a próxima etapa que é colocar cola de madeira e fechar os furos com um pedaço de madeira, o qual tem a forma arredondada, exatamente do mesmo diamentro do furo realizado na madeira. Em seguida, utiliza-se uma serra manual ( como esta da foto ao lado ) para auxiliar no corte bem rente à caixa.
Essa etapa repete-se para todos os furos da caixa,  é um processo trabalhoso, mas o acabamento final compensa todo o esforço dispendido.

Para dar um acabamento na caixa, utiliza-se uma lixa de madeira.

Caixa pronta, faltando lixar (acabamento final )

Pronto, nossa caixa está praticamente pronta ( foto ao lado ), restando somente um acabamento com lixa e para finalizar, você pode estar usando verinz ou tinta a base de agua para a pintura. Minhas caixas são envernizadas ou pintadas, pois elas ficam em contato com a natureza, apenas cobertas por um telhado construido com esse proposito.

Trabalhar com a madeira é uma arte espetacular, a marcenaria requer conhecimentos, técnicas, calculos e acima de tudo criatividade.