ola

Menu

quinta-feira, 29 de março de 2012

Apague a luz por uma hora e mostre ao mundo que você está a favor do planeta e contra o aquecimento global

 
No dia 31/03/2012 das 20h30 às 21h30 apague as luzes e descubra a beleza da luz natural. Além de viver um momento diferente e agradável, você participará de uma manifestação pacífica em favor da redução das emissões dos gases do efeito estufa – causadores do aquecimento global – e da conservação dos ecossistemas. Trata-se do movimento global Hora do Planeta 2012, organizado pela WWF em defesa da conservação do planeta.

Nosas ASF (Abelhas Sem Ferrão ) também agradece.

Para saber mais, acesse o site .

domingo, 25 de março de 2012

Enxame de Mandaçaia Quadrifasciata ( em desenvolvimento - 1º parte):

Ninho + potes de polem e mel da Mandaçaia
Na foto ao lado podemos ver o resultado de uma divisão de Mandaçaia ocorrido em 16/01/2012, temos praticamente 3 meses decorridos após a divisão. A caixa utilizada é o modelo INPA com dimensões apropriadas para essa espécie de ASF ( Abelha Sem Ferrão ).

Clique aqui para ver o projeto da caixa para Mandaçaia ( INPA ).

Vejam como a Mandaçaia vai construindo os potes de polem e mel em volta do ninho, que coincide justamente com o famoso quadrado, ou seja, o ninho vai crescendo e em volta ficam os potes.  Isso facilita muito no momento da divisão, basta retirar uma extensão e colocar na nova caixa, desde que ambas sejam padronizadas.  Por isso é muito importante na hora de construir as caixas, procurar um modelo que satisfaça suas necessidades de manuseio ( multiplicação de enxames ) e mantenha esse padrão.
Eu procuro usar esse modelo ( INPA ), é muito pratico.
Contudo nas proximas caixas a serem construidas, vou inserir tabuinhas ( varetas ) na parte superior de cada modulo ( extensão ), coincidindo com o tamanho do quadrado.
Pra que isso !!!
Entrada da Mandaçaia - enxame com 3 meses
Simples, toda vez que uma extensão é desmembrada da outra, os potes de polem e mel se rompem e o derrame de mel é inevitavel, e, isso atrapalha e muito no momento da divisão. Os potes se rompem pelo fato das abelhas "colarem" os potes no fundo da extensão imediatamente superior e as "varetas" irão impedir essa "colagem". Pronto, assim fica mais facil fazer a divisão.
Não e mesmo !!!

O modelo de caixa já existe, basta corrigirmos alguns detalhes e implementar outros para facilitar nossas vidas e das abelhas.
Viu só !!! Acabei de utilizar o conceito de reengenharia.

Convivencia entre especies de ASF:

Da esquerda para direita: Jatai, Mandaçaia e Uruçu
       Jatai, Mandaçaia e Uruçu Nordestina vivendo lado a lado numa boa, sem criar complicações. Na foto ao lado dá pra ver essa convivencia, elas estão pertinho uma da outra. O dia a dia delas é normal, entram e saem de suas respectivas caixas trazendo polem, mel, resina.
        Hoje abri a caixa de Mandaçaia para fazer inspeção visual no ninho pra ver como o enxame está indo, pois esse enxame é fruto de uma divisão ocorrida em 16/01/2012, ou seja já faz praticamente 3 meses de desenvolvimento após a divisão. Pronto, foi só abrir a caixa que a revoada começou. Uma das caracteristicas da abelha Mandaçaia é ficar voando em volta da pessoa que está manuseando a caixa, é um espetáculo, quem não conhece a especie, acaba ficando com medo, pois o barulho ( zumbido ) que elas fazem é bem grande.  Enfim, todo esse alvoroço da Mandaçaia não prejudicou a vida da Jatai e Uruçu, as quais continuaram suas atividades numa boa.  Assim que fechei a caixa, as Mandaçais se recolheram novamente, e não teve quebra-pau entre as especies.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Lugares inusitados para nidificar

Jatai na janela
Realmente as ASF ( Abelhas Sem Ferrão ) nos surpreendem !!!
Elas procuram lugares para fazer a nidificação que jamais imaginariamos que seria possivel,  mas elas sabem e conseguem.  Veja na foto ao lado, a Jatai procurou justamente o beiral da janela para fazer sua casa.  Não dá nem pra imaginar quebrando a janela para alojá-la em uma caixa racional.  Muitas vezes a cavidade onde ela se alojou não é suficiente para fazer com que o enxame cresça bastante.  Com certeza é um lugar aconchegante, confortavel e quentinho, se elas chegaram a essa conclução, respeitemos.











Irai no canto da escada
     A Irai ( foto ao lado ) também não foi muito longe não, ela escolheu um cantinho da escada pra fazer sua casa. É um ponto estratégido, pois sol de forma controlada, ou seja, o lugar sempre vai estar quentinho e protegido do vento.













Entrada da Irai ( canto da escada )
Na foto ao lado temos a mesma entrada da Irai, mas em tamanho maior.
Quebrar a calçada para retira-la é uma situação complicada e envolve um custo alto. Muitas vezes ela não está tão proxima da parede, mas bastante profunda.  Teve uma vez que eu fui retirar uma Irai que estava alojada no chão e acabei desistindo, pois achava que bastava cavar alguns centimetros para encontrar o ninho.  Conclusão:  cavei mais de um metro e meio e nada de chegar ao ninho, a cada avanço, colocava um guia na entrada do ninho para não perde-lo de vista.  Enfim acabei desistindo.