ola

Menu

sábado, 20 de novembro de 2010

Fotos de colmeia Irai:


Esta é a famosa Irai, durante o processo de multiplicação, aproveitei para tirar algumas fotos. A colmeia
está bem forte e ao abrir a tampa da caixa, os discos estavam encostados nela ( tampa ), de tão volumoso que está esse enxame. 

É uma abelha muito docil e facil de se trabalhar. ao contrario da Jatai, que fica beliscando a pele da gente.


Temos aqui mais uma foto da mesma, um pouco mais ampliada. Essa abelha adora fazer cera, fabrica pouco mel e tem um vôo desengoçado. a cera é bastante quebradiça e ressecada.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Modelo de caixa racional para Jatai:


Caixa completa


Temos aqui um modelo de caixa racional para abelha Jatai ou Mirim, que é muito pratica. Essa caixa foi presente de um amigo que mora em Rolandia - PR, Sr. Haydu. Ele também é apreciador das ASF.  A caixa  é composta de ninho, extensão do ninho e melgueira.  a caixa é toda modular, ou seja, cada parte é uma peça de todo o cojunto, isto facilita muito no momento em que foi feita uma inspeção, retirada do mel ou até mesmo a divisão do enxame.
A espessura da tábua é de 3,4 cm, madeira Santa Barbara, não tem cheiro forte, é uma madeira leve, bastante agradavel para as abelhas. 

Entrada da caixa
Nessa foto ao lado podemos ver a entrada da colmeia.
Piso e ninho
Retiramos todas as partes para que possamos visualizar melhor esse tipo de caixa e assimilar sua praticidade.

Aqui temos a parte do fundo da caixa, pode-se ver que o fundo tem um corte que permite o perfeito encaixe da primeira peça ( ninho ).

Piso e a parte do ninho
Na foto ao lado, colocamos a primeira peça em cima da base  ( fundo ) da caixa.
Piso + ninho + estensão do ninho
Agora temos ( foto ao lado ) a parte que fará a função de extensor do ninho, ou seja, qando a colmeia está muito fore e necessita de espaço para desenvolver, então essa peça é colocada com essa finalidade.
Piso + ninho e 1º extenão do ninho
As peças são todas de mesmo tamanho, isso facilida na hora de montar todo o conjunto.
Melgueira
Temos aqui ( foto ao lado ) a peça que compõem a melgueira. Nessa caixa temos apenas uma unica melgueira. Pode-se acresentar mais melgueiras, desde que a colmeia esteja bem forte.
Partes da caixa sobreposta
Na foto ao lado temos todas as peças sobrepostas, com exceçao da tampa.
Caixa montada ( vista de cima )
Podemos ver o espaço para o ninho, cujo espaço é de 10 x 10 cm.
Vista superior da melgueira
Visualização da melgueira montada na caixa.
Melgueira recebendo a tampa superior
Caixa recebendo a tampa.Tanto a tampa quanto o fundo são iguais, ou seja, tanto a tampa quanto o fundo podem ser invertidos que servem do mesmo jeito.
Caixa montada ( completa )
Aqui temos novamente a caixa montada por completo.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Jatai no tronco do eucalipto:

Vejam só aonde a Jatai foi fazer sua colmeia !!!!

Em um tronco de eucalipto!!!

É isso mesmo, e a arvore está viva, apenas um nó ficou ressecado e provavelmente criou-se uma cavidade oca por dentro, dando assim oportunidade para a habilidosa jatai fazer o ninho.

Retirar: nem pensar.  Primeiro porque está em local protegido, não corre risco de ser destruida, pois o eucalipto está vivo, firme e forte. Segundo pelo fato de não destruirmos a natureza e sim preserva-la, o mesmo é valido para as ASF ( Abelha Sem Ferrão ).
 
Devemos sim interferir quando notamos que a colmeia corre algum tipo de risco, que pode destrui-la, então retiramos e removemos ela para uma caixa racional e transportamos para um local seguro, geralmente para um meliponario, onde receberá cuidados e atenção.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Colmeia de Jatai:

Temos aqui uma colmeia de Jatai, já produzindo mel, é um enxame bem forte. Está alojada em uma caixa racional, modelo PNN, confeccionada em pinus com 3,5 cm de espessura. Pintada com tinta a base de agua.  Podemos observar que o ultimo disco não está proximo da tampa pelo fato de já ter passado por essa etapa e novo cilco começou, ou seja, esse disco foi desmontado e logo abaixo estará vindo outro com abelhas novas.

Enxameamento de Jatai em caixa racional:

Aqui vemos um enxameamento de abelha Jatai ocorrendo em um modelo de caixa horzontal. Esse modelo possui uma parte para as crias  (colmeia) e outra para as melgueiras    ( 2 melgueiras ).  Nesse local havia um enxame que foi transferido e com o passar do tempo, foram embora.  Mas na proxima primavera, aconteceu esse grande enxameamento, muito forte mesmo.  Esse enxameamento perdurou por uma semana inteira, cada dia eram mais abelhas que apareciam e fazian um alvoroço bonito de se ver, dava gosto de ver tantas abelhas esfoaçando em volta da caixa.  Depois de bem formado, os discos da colmeia tinham a dimensão de 9 cm de diametro dentro de um compartimento de 14x14 cm ( parte do ninho ).  E até hoje esse enxame permace forte, já utilizei para várias multiplicações.  É minha matriz ( uma delas ).

Para ver esse enxameamento, visite o link :
http://www.youtube.com/watch?v=JwwyahNweeo

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Processo de desenvoltura dos discos da Jatai:

Se observarmos bem o ninho da jataí, observamos que ele se desenvolve no sentido vertical, cada disco de cria é confeccionado um em cima do outro, sendo que entre eles fica um espaço para que as abelhas possam dar manutenção nos favos, mas a rainha não consegue entrar por esse espaço.

Então, quando o disco inteiro estiver com todos os favos contendo ovo deixado pela rainha, um novo disco imediatamente acima começa a ser construído. Portanto a rainha vai estar sempre por cima do disco mais novo. Esse processo de confecção de disco, vai crescendo até chegar à tampa da colméia.

Mas os discos mais antigos, as abelhas já nasceram, então esses discos são desmanchados para dar inicio em todo o processo novamente, ou seja, os discos começam a ser formados de baixo para cima, contudo ficará um espaço maior entre o novo disco e o disco mais antigo ( que está logo acima ), e nesse espaço a rainha consegue entrar e fazer a postura  dos ovos.

As abelhas vão desmanchando os discos que não tem mais abelhas e construindo outro disco novo logo abaixo daquele que foi desmanchado. Esse processo está constantemente em andamento. Muitas vezes abrimos a tampa da colméia e percebemos que o ninho está pertinho da tampa, e outras vezes não, justamente porque o processo está sendo refeito, ou seja, o disco que estava perto da tampa foi desmanchado e um pouco abaixo está nascendo outro.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Caixa racional modelo vertical:

Aqui temos o projeto de uma caixa racional modelo vertical. A parte inferior será destinada à criação da colmeia propriamente dita. A parte superior possui espaço para alojar 04 melgueiras ( colocadas duas frente à frente ). Temos uma tampa superior.  Também existe uma tampa individual para a parte do ninho, ou seja, quando você estiver manuseando a parte da melgueira, a colmeia não será importunada, não extressando a familia.

domingo, 15 de agosto de 2010

Caixa racional.

Este é um dos modelos de caixa racional que utilizo, é o modelo horizontal, onde temos dois compartimentos, um destinado à criação das abelhas, onde será fomado a colmeia propriamente dito, com as crias, rainha, operarias, etc. Geralmente tem as dimensões de 14x14x14 cm.  Já o compartimento destinado a fabricação do mel, é um pouco maior, contendo duas melgueiras.  Como vocês podem notar, tanto a parte da colmeia quanto à da melgueira, possuem tampas individuais, ou seja, quando você for manusear o mel, basta abrir somente a tampa destinada a esse compartimento, sendo assim, a parte da cria ( colmeia ) não sofrerá extresse pelo fato de você estar colhendo mel, elas não serão importunadas.   Viu só como é pratica esse tipo de caixa racional, e ainda por cima, quando você devolver as melgueiras vazias, com os restos de cera, não corrremos o risco de ficar pingando mel em cima da colmeia, o que acontece com o modelo vertical.

Veja mais detalhes desse modelo de caixa no link : http://www.meliponariopivoto.webs.com/modeloscaixas.html

Colmeia de Irai.

Esta é uma colmeia de abelha Irai, está no inicio de sua formação, ainda é um enxame pequeno. Esta especie de abelha, também sem ferrão, gosta de fazer muita cera.  São mais doceis do que as Jatais, não beliscam e nem grudam no corpo da pessoa que está trabalhando com ela.  Contudo seu vôo é um pouco deselegante.

Os discos são formados em elicoidal, a cera que fica nas lateriais do ninho são ressecadas e quebradiças.  a entrada é feita com cera de cor amarronzada.

A Irai também é conhecida como Jatai Preta, sua familia costuma ser bem volumosa.  A nova rainha também se desenvolve em realeiras proprias, como acontece na Jatai, e no processo de multiplicação, tem-se que tomar o cuidado de separar um disco que contenha pelo menos uma realeira.  O mel e polem são armazenados em potes.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Plantas meliferas.

A favaca também é uma das plantas que atraem muito as jatais, bem como o manjericão.

Flor de acerola.

Uma das variedades de florada é a da acerola, as Jatais estão sempre por perto colendo o polem, isso ajuda a polinização dessa especie de planta, onde os frutos são vingados, que nascem lindos frutos, grandes e bonitos.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Cobertura das caixas.

Essa é mais uma das colmeias de abelha jatai, o telhado serve para dar uma proteção contra o sol e chuva, dessa forma temos uma durabilidade maior para as caixas.  Elas também são pintadas com  verniz, alem de dar uma cor bonita , não deixa a agua penetrar na madeira.

Essa é bonita.

          Acriação de abelhas jataí (Tetragonisca angustula) tem se firmado como uma boa opção aos meliponicultores. Abelha nativa do Brasil, com ampla distribuição geográfica - é encontrada do Rio Grande do Sul até o México, a jataí tem algumas vantagens sobre as africanizadas ou européias pertencentes à família Apis. É uma abelha bastante rústica, que tem grande capacidade para fazer ninhos e sobreviver em diferentes ambientes, inclusive em zonas urbanas.
          Seu mel, além de saboroso e suave, é bastante procurado por suas propriedades medicinais. É usado como fortificante e antiinflamatório, em particular dos olhos. Além do mel, a jataí produz própolis, cera e pólen de boa qualidade. Em comparação com as abelhas com ferrão produz menor quantidade, mas o preço de venda é bem maior: um litro desse mel pode chegar a ao triplo do valor do mel da apis.
          Mas a grande vantagem é que a abelha jataí é mansa e não tem ferrão. No máximo, dá uns pequenos beliscões ou gruda cerume nos intrusos quando se sente ameaçada. Essa característica permite que ela seja criada perto de casa, de pessoas e animais sem oferecer riscos de ataques.
          Estas abelhas de cor amarelo-ouro têm corbículas (aparelho coletor onde o pólen é recolhido) pretas. Visitam plantas cultivadas e fazem os ninhos em diferentes tipos de cavidades como as de tijolos, caixas de luz, cabaças, latas abandonadas, além de ocos de árvores vivas quando em ambientes mais naturais ou arborizados.
          Para iniciar a criação é aconselhável adquirir, em associações de apicultura ou com meliponicultores, três ou quatro caixas com as abelhas. O custo de cada caixa varia de 30 a 70 reais. Existem caixas de vários tipos, mas deve-se dar preferência àquelas feitas com madeira grossa, e não tratada, pois os produtos químicos podem intoxicar e até matar as abelhas. A melhor madeira é o cedrinho, devendo-se evitar as caixas de pinho, pois estragam rapidamente.